De uma conversa informal entre amigos surgiu a ideia de se desenvolver um Festival das Pizzas, iniciativa que já se encontra na sua sexta edição.

“Esta ideia surgiu numa conversa entre amigos. Estávamos a pensar no que podíamos fazer de diferente e foram várias as sugestões. As pizzas foram uma ideia minha e de outro amigo. Já existiam vários eventos gastronómicos, mas diferentes deste”, frisou Simão Sousa, responsável pelo evento.

São dez as qualidades de pizza que se encontram à mercê do público no Pavilhão do Mar até ao dia quatro de novembro.

“Temos desde pizza de queijo, mista, de atum, debulho, vegetariana, esparregado, delícias do mar, entre tantas, carne moída com molho de chili, entre outras”, garantiu Simão Sousa à MegaJovem, tendo salientado que a pizza de debulho, uma novidade que surgiu na edição anterior, tem sido alvo de uma especial atenção.

Como sobremesa surgem as pizzsa de chocolate com ananás e banana e de maçã com canela.

Não obstante o público ser heterogéneo, o festival tende a atrair, sobretudo os jovens. É o caso de João Pina, jovem de 24 anos, que está de passagem pela ilha de São Miguel. “Sou natural de Lamego, cidade no distrito de Viseu. Estava aqui a passear ontem nesta zona e reparei no cartaz. Achei interesse, nunca tinha vindo a um festival de pizzas!”, afirmou.

João Pina

João aproveitou a ocasião para elogiar o clima da Região. “É, de facto, um clima invejável. Nós no Continente não temos esta temperatura. É muito agradável. É primeira vez que visito São Miguel e já percorri tudo! Gostei muito das Sete Cidades”, confessou.

Na fila encontrava-se Valter Pereira Aguiar, jovem de 19 anos. “É a primeira vez que venho aqui. O meu amigo, Rui Inácio, é que me convenceu a vir [risos]. Ainda não provei todas, mas estou a gostar e acho que a minha preferida vai ser a de debulho e ananás”, disse.

Valter Aguiar

Natural de Capelas, Rui Inácio deslocou-se às Portas do Mar por ser amante de pizza. “Tudo o que é pizza é bom [risos]. É a primeira vez que estou aqui e gosto de todas, mesmo a vegetariana [risos]”, adiantou.

Pelo segundo ano consecutivo a jovem Bianca Albernaz aderiu ao evento, mas, desta vez, por motivos de trabalho. “Este ano não vim só pelo almoço ou jantar. Vim para ajudar. É muito trabalho e cansativo. São quatro dias de empenho, mas no fim compensa porque a adesão é elevada”, explicou.

Bianca Albernaz

Bianca teve conhecimento do festival desde a sua primeira edição. “Conheço o evento desde sempre porque o meu tio, Simão Sousa, é quem organiza. Vim o ano passado por gostar de pizza no geral”, assegurou. A jovem que confessou que, apesar de gostar de pizza no geral, a sua favorita é a de debulho com ananás que, para além “de ser tradicional dos Açores, é muito saborosa [risos]”.

Nos dias dois e três de novembro, sexta e sábado, o horário será das 12h15 às 14h30 e das 19h00 às 23h00. No domingo, dia quatro, o horário de almoço mantém-se, sendo o jantar antecipado das 18h00 às 22h00.

O valor do bilhete, que será comprado à entrada, é de 7,50 euros, mas até aos dez anos o custo será de cinco euros, sendo a entrada gratuita para crianças até aos quatro anos. No decorrer da iniciativa haverá um bar disponível.

O Festival de Pizzas, de acordo com o seu organizador, tem vindo a crescer ao longo das edições em termos de adesão, razão pela qual as expectativas “são as melhores” para a sexta edição de um evento que, certamente, terá continuidade.

A organização do Festival de Pizzas é da empresa de eventos Teoria e Ficção.