Gui Menezes, secretário regional do Mar, Ciência e Tecnologia, assegurou que o executivo irá aumentar o número de clubes de programação e de robótica nas escolas do arquipélago.

O secretário regional falava no âmbito de uma visita ao Clube de Programação e Robótica da ENTA, Escola de Novas Tecnologias dos Açores, onde garantiu que este mês serão assinados protocolos com mais 11 escolas da Região para a constituição de clubes de programação e robótica, num investimento de 60 mil euros.

Na qualidade de estabelecimentos de ensino abrangidos pelos novos protocolos surgem as escolas básicas integradas da Maia, Ribeira Grande, Roberto Ivens e Canto da Maia, em São Miguel, Francisco Ferreira Drummond, em Angra do Heroísmo, bem como, as escolas profissionais das Capelas e da Ribeira Grande em São Miguel.

As escolas básicas e secundárias de São Roque do Pico, e da Lagoa, do Nordeste e da Povoação, em São Miguel, também serão incorporadas nos protolocos.

“Tínhamos previsto até ao final do ano criar mais quatro clubes, mas vamos um pouco mais além”, salientou Gui Menezes, explicando que o Governo dos Açores tem recebido um “feedback positivo” desta iniciativa que visa “incentivar a educação para a ciência e para as tecnologias”.

Este ano será disponibilizado um curso na área de programação para os professores que trabalham nos referidos clubes para também garantir a sua qualidade. De acordo com o secretário regional, esta iniciativa, em 2019, irá chegar a todas as escolas, integrando a programação e a robótica nos planos de atividades escolares

A criação de clubes de robótica nas escolas açorianas foi uma das medidas destacadas por Gui Menezes no âmbito da apresentação do Plano e Orçamento para 2018, com o objetivo de despertar o interesse dos mais jovens para as áreas ligadas à ciência e à tecnologia.