A Câmara Municipal de Ponta Delgada e a Rede Regional de Bibliotecas Escolares celebraram hoje, nos Paços do Concelho, um protocolo de colaboração.

O referido protocolo estabelece, genericamente, as formas de cooperação entre a rede e o município, com vista ao desenvolvimento de atividades no domínio da promoção de várias literacias.

As outorgantes comprometem-se a mobilizar recursos e partilhar informação considerada relevante para as atividades desenvolvidas, bem como, a cooperar no empréstimo de livros entre a Biblioteca Municipal Ernesto do Canto e as Bibliotecas Escolares do concelho.

O documento também integra a atribuição de apoio financeiro por parte do município, dentro das suas possibilidades, para digressões de escritores, contadores de histórias, editores, livreiros e outros artistas que, através de diversas áreas, promovam a leitura, o livro e a educação pela parte.

Assim, no âmbito das digressões mencionadas, prevê-se a comparticipação do alojamento, das passagens áreas, deslocação ou estadia. A este propósito, José Manel Bolieiro, presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada, adiantou que se pretende agendar um encontro de dois escritores com a comunidade escolar, designadamente Joaquim Machado, que editou um livro sobre a História de Ponta Delgada, e Carlos Tomé, que lançou o ‘Perigoso Leitor de Jornais’.

De igual modo Luzia Borges, coordenadora da Rede Regional das Bibliotecas Escolares, revelou que já existem algumas propostas para digressões, de que Sónia Sousa, escritora que se enquadra no Plano Regional de Leitura, é exemplo.

O protocolo engloba, ainda, a cooperação em formações em diversas áreas, na cedência de espaços e materiais, na partilha de experiências, em reuniões e planificações em conjunto e na cedência de apoio técnico de parte a parte.

“Aquilo que propomos é servir melhor os alunos do vosso concelho e trocar experiências. Gostaria que também ficasse a ideia de que nós não gostamos só de pedir, gostamos de retribuir, por isso, estamos abertos a qualquer sugestão da vossa parte”, frisou a coordenadora.

Por seu turno, José Manuel Bolieiro destacou a importância do protocolo, dado o mesmo se constituir como uma boa oportunidade de sinergia para com a Rede Regional de Bibliotecas Escolares.

O autarca aproveitou, também, para fazer referência às boas práticas efetuadas, nos últimos anos, pelo município em relação à Rede Regional de Bibliotecas Escolares.

“Na verdade, nós temos uma práxis no funcionamento da Rede Municipal de Bibliotecas Escolares que muito nos apraz. Nós fazemos aquisição anual no âmbito do plano nacional de leitura de diversos livros para colaborar com essas bibliotecas. Introduzimos o programa de ‘Ler no Dia’ que assegura nas escolas, e também para a biblioteca escolar, a edição dos dois jornais diários, do Açoriano Oriental e Correio dos Açores”, explicitou.

De referir que presente acordo entra em vigor hoje, na data da sua assinatura, mantendo-se válido até que qualquer dos outorgantes entenda livremente manifestar, por escrito, a sua intenção de denúncia.