A Unidade Psiquiátrica Privada de Coimbra (UPPC) lançou uma campanha de sensibilização para a Perturbação de Hiperatividade e Défice de Atenção (PHDA) no adulto.

A campanha, que irá decorrer ao longo do presente mês, visa alertar os estudantes do ensino superior para a importância do diagnóstico precoce da doença referida.

A iniciativa engloba o apoio de diversas associações de estudantes de todo o país que, por via das redes sociais e da distribuição de folhetos, irão informar alunos, professores e não docentes para a identificação dos sinais de alerta mais comuns desta condição.

A PHDA consiste numa doença neuropsiquiátrica crónica que se pauta por alterações no funcionamento cerebral e cognitivo que se traduzem na desatenção, agitação motora e impulsividade invulgares para a idade do indivíduo.

Estima-se que cerca de quatro por cento dos adultos sofre desta perturbação, cujos sintomas mais comuns assentam na desorganização, na incapacidade de foco, na inquietação motora, na tomada de decisões precipitadas, na dificuldade em realizar atividades que requeiram calma e na comunicação excessiva.

“Importa trabalhar no sentido de consciencializar as comunidades académicas para a correta identificação de uma doença que, quando não tratada, pode levar ao insucesso escolar, baixa autoestima, isolamento social, propensão para comportamentos de risco (consumo de drogas e álcool, gravidez não planeada, etc.), bem como ao risco de desenvolver outras doenças, como depressão ou transtornos de personalidade”, frisou Joaquim Cerejeira, diretor clínico da UPPC.

A Unidade Psiquiátrica Privada de Coimbra tem por intuito contribuir para o bem-estar da população através da oferta de cuidados de saúde, de atividades de formação e de investigação, na área da Psiquiatria e da saúde mental.

As informações foram reveladas pela Miligrama, empresa especializada em comunicação e educação no setor da saúde.