Alunos da Escola Vitorino Nemésio, na Praia da Vitória, entregaram um documento aos governantes regionais que demonstra a desilusão que sentem face à situação em que se encontra a escola mencionada.

O documento foi entregue aquando de uma visita do Governo Regional à ilha Terceira, onde vários representantes do executivo se depararam com uma manifestação dos estudantes daquela escola.

Face a esta situação, a Juventude Popular (JP) Açores solidariza-se com os estudantes da Escola Vitorino Nemésio, destacando a coragem e a frontalidade na defesa de interesses comuns.

“O caos que se eterniza na Escola Vitorino Nemésio afeta, não só a qualidade do ensino, como também prejudica alunos, professores e funcionários. O estado de deterioração da escola já não é de agora e nunca chega a ser resolvido. É um problema gravíssimo que precisa de intervenção urgente”, defende a JP/Açores.

A JP/Açores também alerta para os problemas da Escola Básica e Secundária da ilha das Flores que, “por inércia” e “desinteresse” não são resolvidos.

“A falta de água nos balneários, a comida mal confecionada, as más condições de higiene, assim como a falta de materiais e de condições para trabalhar nas salas de aula, são situações que urgem resolver”, adianta a JP/Açores.

“Os nossos alunos merecem um Governo que cuide das suas escolas e salvaguarde os interesses dos estudantes. Os nossos alunos não precisam de um Governo que promete e que se esquece de cumprir. Precisam de um Governo atento, que resolva eficazmente e em tempo oportuno os condicionalismos com que diariamente o sistema de ensino se defronta”, salienta Séfora Costa, presidente da JP/Açores.