Vílson Ponte Gomes, secretário coordenador concelhio da Juventude Socialista (JS) de Ponta Delgada, salientou que as novas gerações devem estar envolvidas na defesa do património cultural dos Açores.

“É importante dar a conhecer aos jovens o rico património histórico e cultural da Região. É essencial cultivar nas novas gerações o gosto pela nossa cultura, história e património, promovendo, assim, uma participação cívica assente nos valores da açorianidade”, frisou o secretário coordenador da JS/Ponta Delgada.

O coordenador falava na sequência da iniciativa que teve como objetivo assinalar o Ano Europeu do Património Cultural, tendo a estrutura concelhia da JS promovido um passeio cultural pelo centro histórico de Ponta Delgada, orientado pela investigadora Creusa Raposo.

Os jovens socialistas pretenderam alertar para o importante papel da cultura no desenvolvimento social e económico de Ponta Delgada e, ainda, dar voz a um conjunto de desafios que o património cultural enfrenta nas sociedades atuais.

“É lamentável que não se conheça qualquer desenvolvimento ou resultado prático por parte do executivo camarário, liderado por José Manuel Bolieiro, estando o património cultural e urbano desvalorizado e sem a devida atenção”, alertou Vílson Ponte Gomes.

O secretário coordenador relembrou, também, que desde fevereiro de 2017 foi aprovada por unanimidade uma moção do partido socialista que visava defender a urgente necessidade de se elaborar um Plano de Salvaguarda e de Pormenor do Centro Histórico de Ponta Delgada.

A elaboração do plano mencionado pretendia defender e proteger o património do centro histórico do concelho, a coerência arquitetónica para evitar a descaracterização de Ponta Delgada, a dinamização da reabilitação do concelho, entre outros aspetos diversos.