Até ao dia quatro de novembro os jovens estudantes do ensino superior, secundário e técnico-profissional epodem candidatar-se ao Concurso de Ideias e Planos de Negócio – Arrisca C.

No total serão cerca de 150 mil euros em prémios que incluem desde valores monetários até à incubação gratuita de empresas, apoio na elaboração e consolidação de planos de negócio, na realização de protótipos e no desenvolvimento de imagem e branding corporativo.

Outro dos apoios associa-se à elaboração de candidaturas a financiamentos europeus, à internacionalização e ao apoio de cariz contabilístico.

A iniciativa destina-se a jovens recém-diplomados há menos de cinco anos, provenientes de qualquer instituição de Ensino Superior do país.

O concurso nacional Arrisca C visa premiar as melhores ideias de negócio ainda em fase de conceção e sem plano desenvolvido, bem como, os melhores planos de negócio que apresentem projeto para a constituição de uma empresa.

Com vista a potenciar e apoiar as políticas de apoio e formação ao empreendedorismo jovem, é na categoria das melhores ideias de negócio que o Arrisca C lança, ainda, o prémio ensino secundário para estudantes do ensino secundário e técnico-profissional.

As inscrições para a próxima edição encontram-se abertas em http://www.uc.pt/gats/eventos_e_iniciativas/a_decorrer/arrisca_c.

“É importante que surjam novos e renovados instrumentos de apoio a jovens empreendedores, de modo a promover o desenvolvimento de projetos empresariais sustentáveis”, salientou Jorge Figueira, responsável pela Divisão de Inovação e Transferências do Saber da Universidade de Coimbra.

Na ótica de Jorge Figueira, o Concurso Arrisca C fornece, por via dos seus parceiros e patrocinadores, importantes ferramentas que asseguram a longevidade das empresas enquanto motores de criação de emprego e de criação de valor económico e social.

Ao longo de dez anos, o Arrisca C já ajudou na criação de mais de 25 empresas com cerca de 820.000 mil euros em prémios distribuídos, mais de 700 projetos candidatos e mais de 2000 promotores.

A primeira edição do concurso ocorreu em 2008 sob organização da Associação Académica de Coimbra e contou com o apoio de um conjunto de parceiros, como as Associações Empresariais.