All posts in Noticias Sociedade

Serão criados mais 11 clubes de programação e robótica nas escolas açorianas

Gui Menezes, secretário regional do Mar, Ciência e Tecnologia, assegurou que o executivo irá aumentar o número de clubes de programação e de robótica nas escolas do arquipélago.

O secretário regional falava no âmbito de uma visita ao Clube de Programação e Robótica da ENTA, Escola de Novas Tecnologias dos Açores, onde garantiu que este mês serão assinados protocolos com mais 11 escolas da Região para a constituição de clubes de programação e robótica, num investimento de 60 mil euros.

Na qualidade de estabelecimentos de ensino abrangidos pelos novos protocolos surgem as escolas básicas integradas da Maia, Ribeira Grande, Roberto Ivens e Canto da Maia, em São Miguel, Francisco Ferreira Drummond, em Angra do Heroísmo, bem como, as escolas profissionais das Capelas e da Ribeira Grande em São Miguel.

As escolas básicas e secundárias de São Roque do Pico, e da Lagoa, do Nordeste e da Povoação, em São Miguel, também serão incorporadas nos protolocos.

“Tínhamos previsto até ao final do ano criar mais quatro clubes, mas vamos um pouco mais além”, salientou Gui Menezes, explicando que o Governo dos Açores tem recebido um “feedback positivo” desta iniciativa que visa “incentivar a educação para a ciência e para as tecnologias”.

Este ano será disponibilizado um curso na área de programação para os professores que trabalham nos referidos clubes para também garantir a sua qualidade. De acordo com o secretário regional, esta iniciativa, em 2019, irá chegar a todas as escolas, integrando a programação e a robótica nos planos de atividades escolares

A criação de clubes de robótica nas escolas açorianas foi uma das medidas destacadas por Gui Menezes no âmbito da apresentação do Plano e Orçamento para 2018, com o objetivo de despertar o interesse dos mais jovens para as áreas ligadas à ciência e à tecnologia.

 

Museu do Oriente com oficinas para os mais novos

Nos fins de semana do mês de novembro, decorrerá no Museu do Oriente as oficinas do serviço educativo que integram a dramatização de histórias e lendas, a criação de origamis e um vasto espólio dedicado à Ásia.

As oficinas apresentam um preço de quatro euros por participante.

A três de novembro terá lugar a primeira oficina ‘Vou Viajar’ que se dirige a bebés até aos 12 meses, numa atividade que pretende transportar os participantes para terras distantes, onde poderão escutar novos sons. A atividade repete-se no dia 20.

No domingo, dia quatro, a história de ‘Amaterasu ou eclipse solar?’ ganha vida numa oficina que conjuga lendas com artes manuais para famílias com crianças com idade superior a cinco anos.

Para bebés entre os 12 e os 36 meses sugere-se a ‘Papelada’, uma oficina tátil de exploração e invenção para testar movimentos e a destreza das mãos e dedos, agendada para o dia dez de novembro.

No dia seguinte, irá realizar-se a oficina ‘Em conversa com as peças!’ que apresenta como protagonista o Biombo Namban e destina-se a crianças com mais de seis anos que, por via da observação e argumentação, irão aprender como se desenvolveram as trocas culturais entre Portugal e o Japão.

‘Primeiras Descobertas’, a 17 de novembro, é a oficina para crianças entre os três e os cinco anos que irá ensinar uma prática japonesa amiga do ambiente, o furoshiki. Os pequenos artesãos irão aprender a pintar os tecidos para criarem os seus próprios exemplares destes tecidos de algodão que servem para transportar e embrulhar outros objetos.

Uma visita performativa ao Museu do Oriente é a sugestão para domingo, dia 18 de novembro. Em ‘Folheando o Oriente!’, figuras de escritores juntam-se aos participantes para uma visita inesquecível por via de objetos, palavras e testemunhos.

No último sábado do mês, dia 24 de novembro, famílias com crianças a partir dos cinco anos irão descobrir as origens de uma família japonesa e construir o seu próprio brasão.

No referido dia, mas da parte da tarde, será dada a conhecer a filosofia japonesa Wabi Sabi que crê na beleza em tudo o que é simples e imperfeito. Após uma visita às galerias do museu, os participantes, entre os sete e os 12 aos, poderão dar asas à imaginação e reproduzir os conceitos aprendidos em trabalhos manuais.

 

Estudo mostra como reduzir os impactos ambientais das embalagens farmacêuticas

O estudo pioneiro em curso na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC) intitulado ‘Avaliação de Ciclo de Vida e Ecodesign de Embalagens de Medicamentos’ visa analisar o impacto ambiental deste tipo de embalagens.

De acordo com os primeiros resultados do estudo, a aposta no ecodesign permitiria à indústria farmacêutica reduzir até cinco vezes os impactos ambientais do ciclo de vida das embalagens de medicamentos.

Um dos objetivos prende-se, assim, com a sensibilização da indústria farmacêutica para a importância de introduzir o ecodesign que integra os aspetos ambientais no design dos produtos.

A equipa liderada por Fausto Freire, do Centro para a Ecologia Industrial da FCTUC tem vindo a avaliar diferentes tipos de embalagens farmacêuticas, a fim de identificar os pontos críticos e propor as melhores alternativas de ecodesign.

“Se a indústria farmacêutica apostar na melhoria do desempenho ambiental do ciclo de vida das embalagens de medicamentos, nomeadamente na redução de volume e materiais utilizados nas embalagens, nos processos de produção, transporte e valorização de resíduos, terá também benefícios económicos”, frisou Fausto Freire, docente do Departamento de Engenharia Mecânica da FCTUC.

O estudo, que deverá concluído no próximo ano, é financiado pela VALORMED, Sociedade Gestora de Resíduos de Embalagens e Medicamentos.

Para o diretor-geral da entidade gestora, Luís Figueiredo, “apesar da indústria farmacêutica ter tido sempre grandes preocupações para com as questões ambientais, concretamente em relação ao tipo de materiais utilizados no fabrico dos seus produtos, muito terá ainda a fazer no que respeita a este assunto”.

Bolieiro destaca importância dos escuteiros

José Manuel Bolieiro, presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada, referiu-se aos escuteiros como o exemplo “de voluntariado, de educação, de formação cívica e de ajuda ao próximo” em matérias como a sensibilização ambiental e a proteção civil.

O edil falava da cerimónia de encerramento da estação radioamador do CNE Micaelense, que decorreu ontem, no âmbito da 61.ª edição da atividade internacional JOTA, Jamboree On The Air.

O intercâmbio integrou, durante o fim de semana, na Casa do Escuteiro, em Ponta Delgada, mais de 160 crianças e jovens de quatro agrupamentos, designadamente de São Pedro, Fajã de Baixo, Marítimos de São José e São Sebastião.

O JOTA congrega anualmente no terceiro fim de semana de outubro, através do rádio e da internet a família espalhada pelo mundo, que ultrapassa os 35 milhões de membros. Funciona, assim, como um meio para aproximar os escuteiros, mas também para ajudá-los a crescer.

Jornal Audiência “tem sido um grande embaixador de Gaia nos Açores”

Rúben Pacheco Correia, jovem escritor e empresário, salientou que o Jornal Audiência, da cidade de Gaia, “tem sido um grande embaixador de Gaia nos Açores e dos Açores em Gaia”.

O jovem falava no âmbito de um almoço, que decorreu ontem, com a sociedade civil e política na cidade de Gaia e que foi organizado pelo Jornal Audiência.

Na ocasião também esteve presente Eduardo Vítor Rodrigues que comemorou o quinto ano na qualidade de presidente da Câmara Municipal de Gaia. Neste sentido, Rúben Correia aproveitou para elogiar o trabalho desenvolvido pelo autarca em prol da cidade.

“Gaia tem dado enormes contributos para a cultura e política no país, tal como os Açores. Aqui sinto-me em casa. Para mim Gaia é uma ilha rodeada de Porto”, frisou o jovem.

Na sua intervenção, Rúben Correia revelou um pouco do seu percurso empresarial e cultural, tendo prometido voltar a Gaia com um novo livro que será lançado em breve.

Abertas inscrições para o Concurso de Ideias e Planos de Negócio – Arrisca C

Até ao dia quatro de novembro estão abertas as inscrições para o Concurso de Ideias e Planos de Negócio – Arrisca C, iniciativa que se destina a jovens do ensino secundário e técnico-profissional.

O concurso, cuja primeira edição remonta a 2008 tem por base a apresentação das melhores ideias de negócio, sendo que este ano assinala a sua décima edição. As inscrições devem ser efetuadas em: http://www.uc.pt/gats/eventos_e_iniciativas/a_decorrer/arrisca_c.

Mais de 150 mil euros serão disponibilizados para os projetos mais inovadores do concurso que está dividido em duas categorias que visam premiar as melhores ideias de negócio ainda em fase de conceção e os melhores planos de negócio.

O Prémio Ensino Secundário do concurso mencionado tem vindo a distinguir os projetos mais inovadores em áreas como o design de produto e engenharia, segurança, saúde, alimentação e ecologia.

Na última edição destacou-se o projeto Eucalygrape Leather na qualidade de vencedor, em 2017, assente na produção de um couro antialergénico a partir de subprodutos vegetais, como o bagaço de uva e extratos de eucalipto, permitindo substituir a utilização de químicos nocivos à saúde humana.

Em 2016 foram duas as iniciativas vencedoras, designadamente ‘Urgências SOS’, que propôs a colocação de um dispositivo de alerta, chip, no pulso dos utentes das urgências, possibilitando uma triagem mais rigorosa com mediação da pressão arterial e temperatura corporal. A segunda iniciativa consistiu no ‘3D Cake’, uma impressora capaz de imprimir objetos 3D em vários materiais para decoração de bolos.

‘Still Here’, projeto que teve por intuito prevenir a possibilidade de os bebés serem deixados dentro das viaturas, através de um sistema que conecta uma pulseira ligada ao condutor, alcançou o Prémio Ensino Secundário em 2014.

O vencedor da primeira edição foi o ‘Frapé com Painel Rotativo Fotovoltaico Portátil’, que propunha o desenvolvimento de um protótipo de frapé com refrigeração autossustentável pelo aproveitamento da luz solar, facilitando o arrefecimento de garrafas sem custo de energia.

Ao fim de dez anos, o ‘Arrisca C’ conferiu cerca de 820.000 em prémios, integrando mais de 700 projetos e 2000 promotores.

CEO da Mendes Gonçalves destaca jovem açoriano

Carlos Gonçalves, CEO da Mendes Gonçalves, destacou Rúben Pacheco Correia, jovem escritor e empresário, como um exemplo a seguir.

Rúben tem dado a volta ao país, participando em conferências e sessões de empreendedorismo destinadas a um público juvenil, sendo que esta semana foi convidado a deslocar-se a Mafra, Ericeira e Golegã.

Nas instalações da empresa Mendes Gonçalves, líder em vendas de molhos, vinagres e temperos em Portuga, o jovem teve a oportunidade de realizar uma palestra na presença do empresário Carlos Gonçalves.

Na ocasião, o responsável pela Mendes Gonçalves referiu-se a Rúben como um “jovem inspirador e que dará muito que falar pelo país”, tendo acrescentado que o mesmo “tem sido um exemplo de força e resiliência” ao ultrapassar as dificuldades.

Na sequência do encontro, ficou aberta a possibilidade do desenvolvimento de um futuro projeto entre ambos. “Talvez esteja para breve um desafio, sobretudo para os Açores, em parceria com o jovem”, salientou Carlos Gonçalves.

No âmbito da sua intervenção, o jovem micaelense revelou que o maior segredo para o sucesso consiste em “termos consciência do que valemos e para onde queremos ir, sem que nada, nem ninguém nos possa intimidar ou tentar limitar”.

Celebração do 25.º Aniversário da Tuna Académica da Universidade dos Açores

A Tuna Académica da Universidade dos Açores (TAUA) celebra o seu 25.º aniversário a seis de dezembro.

Em comemoração da data, decorrerá uma Noite de Serenatas no referido dia, na Igreja Nossa Senhora da Conceição, na Ribeira Grande, pelas 21h00. No dia seguinte terá lugar um concerto de cariz solidário, pelas 20h30, no Teatro Ribeiragrandense, onde será lançado o segundo registo discográfico intitulado ‘Mérito’.

A iniciativa contará com a presença da TAISCTE, Tuna Académica do Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa, da Luso-Can Tuna, única tuna existente na América do Norte, e da Tum’Acanénica, Tuna Mista da Escola Superior de Educação e Ciências Sociais de Leiria, dado integrarem a família da tuna anfitriã.

A par das tunas descritas, a primeira noite integrará atuações dos Tunídeos, da Tuna Com Elas, da Enf’In Tuna e do Grupo de Fados da Universidade dos Açores.

Para o dia sete encontra-se reservado o concerto de Luís Alberto Bettencourt, do grupo terceirense Myrica Faya e de uma orquestra composta por alunos e ex-alunos do Conservatório Regional de Ponta Delgada.

A TAISCTE, a Luso-Can Tuna, da Tum’Acanénica e a TAUA também irão atuar no dia sete, no Teatro Ribeiragrandense.

Parte da bilheteira reverterá a favor da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários da Ribeira Grande.

Povoação alerta crianças para a importância de uma alimentação saudável

A Câmara Municipal da Povoação, através da sua biblioteca, assinalou o Dia da Alimentação com uma ação de sensibilização que teve lugar no Jardim de Infância da Escola Básica João Maurício Amaral Ferreira.

A ação de sensibilização, que incidiu na importância de uma alimentação saudável, foi dividida em duas sessões, tendo ocorrido no período da manhã para as crianças das salas do pré-escolar com a apresentação de um vídeo acerca dos alimentos mais apropriados para um crescimento saudável.

A iniciativa contou, também, com um momento lúdico assente na identificação, por parte das crianças, dos alimentos mais e menos saudáveis através da consulta de livros adequados à idade.

Por seu turno, o Centro de Apoio à Infância da Povoação abriu-se à comunidade e ofereceu fruta a quem passou perto dessa instituição.

Outra das entidades que assinalou a data foi o Observatório Microbiano dos Açores, por via de uma sessão de esclarecimento no Auditório Municipal da Povoação em que foi dada a conhecer a alimentação probiótica com respetivos exemplos práticos.

Madalena assinala Dia Mundial da Alimentação com os mais novos

O Município da Madalena celebrou ontem o Dia Mundial da Alimentação com palestras de nutrição infantojuvenil e demonstração de refeições saudáveis dirigidas à comunidade escolar.

As temáticas debatidas nas palestras assentaram na importância do pequeno-almoço, da adoção de uma dieta regrada e da prática de exercício físico. Na qualidade de oradoras surgiram Sandra Costa, nutricionista da Unidade de Saúde da ilha do Pico, e Sandra Azevedo, dietista da mesma entidade.

Após as palestras, alguns conceitos aprendidos foram postos em prática através da preparação de refeições, com o chef Luís Moisão, que mostrou aos estudantes da Escola Cardeal Costa Nunes e da Escola Profissional do Pico como preparar três pequenos-almoços nutritivos.

As sessões terminaram com uma degustação comentada de diversos tipos de pães, incentivando-se os mais jovens a adotar uma dieta equilibrada, combinando todos os nutrientes da Roda dos Alimentos.

O Dia Mundial da Alimentação foi instituído pela ONU em 1979, assinalando-se a 16 de outubro, numa lógica de fomentar a adoção de uma alimentação saudável.

×