Carlos Armando Costa, vice-presidente da Câmara Municipal da Praia da Vitória, elogiou a Escola Profissional da Praia.

Na ótica do vice-presidente, a instituição mencionada desempenha um papel fundamental na formação técnica, tecnológica e prática de jovens e ativos.

Para assinalar o arranque do ano letivo 2018/2019 na Escola Profissional da Praia da Vitória, o autarca visitou as instalações daquela unidade de ensino e reuniu com o presidente do Conselho de Administração da Fundação de Ensino Profissional da Praia, Domingos Borges.

O vice-presidente ficou a saber que, no presente ano letivo, registaram-se mudanças ao nível de alguns dos cursos, nomeadamente com a abertura de novos no âmbito de Técnico de Eletrónica, Automação e Computadores e de Técnico de Ação Educativa.

No que respeita à formação para adultos, terminaram em início de setembro, os cursos de marceneiro, cozinheiro/pasteleiro, informática e programação de computadores, sendo que neste momento está em funcionamento um curso de um ano para técnico de cozinha/pastelaria.

A Escola Profissional da Praia da Vitória tem por expectativa abrir, brevemente, um outro curso no âmbito do Reativar Tecnológico de Informática e Programação.

No atual ano letivo, a escola mencionada integra 16 turmas de qualificação profissional de nível quatro e uma turma enquadrada no programa Reativar para qualificação adequada e inserção ou progressão no mercado de trabalho de pessoas desempregadas.

Neste momento são cerca de 280 os alunos que frequenta a instituição que iniciou a sua atividade em junho de 1995.