Avelino Meneses, secretário regional da Educação e Cultura, destacou a educação enquanto melhor meio de combate à desigualdade e promoção do desenvolvimento económico e social.

À margem da sessão que assinalou o início do novo ano letivo, o secretário regional salientou a importância dos estudos, uma vez que as qualificações “nunca são excessivas”.

“Independentemente das crises económicas e sociais, há sempre oportunidades de trabalho e essas oportunidades batem mais facilmente à porta daqueles que têm qualificações mais elevadas”, frisou.

Esse espírito enquadra-se no plano de promoção do sucesso escolar ‘ProSucesso-Açores pela Educação’, em vigor há três anos, e que visa “fazer com que a totalidade dos alunos saia do sistema de ensino com as aprendizagens todas feitas”.

O ProSucesso, na ótica de Avelino Meneses, está a corresponder às expectativas, uma vez que se alcançou todas as metas que estavam programadas para 2020-2021.

O secretário regional fez, ainda, referência à iniciativa ‘ProfDA, Professores Especializados na Deteção de Dificuldades de Aprendizagem’ que se aplica ao primeiro e segundo ciclos, sob intuito de se melhorar os resultados escolares.

“Precisamos muito de fazer formação contínua e, quando falo de formação para adultos, não falo apenas de alfabetização, falo de atualização de conhecimentos”, concluiu.

No ano letivo de 2018-2019 estão matriculados nas 40 unidades orgânicas cerca de 36.500 alunos, sendo que os professores se situam nos 5000 mil.