Todos os posts de sarasimao

Festival da Povoação com cerca de 20 mil pessoas

A Associação de Juventude do Concelho da Povoação prevê que cerca de 20 mil pessoas estejam presentes nos três dias do Festival da Povoação by Nissan.

A iniciativa arranca esta quinta-feira, dia 16 de agosto, com Matay que será o artista principal da noite conhecido pelos êxitos ‘O que tu dás’ e ‘Dizer que não’.

João Paulo Ávila, presidente da direção da Associação de Juventude do Concelho da Povoação, entidade organizadora do evento, salientou que está preparada mais uma edição que promete ficar na lembrança de todos.

“O Concelho da Povoação é o primeiro povoado da ilha de São Miguel e nós queremos manter e afirmar este conceito. É notória a nossa aposta na temática dos descobrimentos e é este o caminho que queremos continuar a seguir”, explicou João Paulo Ávila.

Artistas regionais, internacionais e nacionais estarão presentes no Festival da Povoação by Nissan 2018, cuja abertura decorrerá na Igreja de Nossa Senhora do Rosário com o fado.

No palco da festa estarão presentes Matay e Dj Nikon, estando agendada uma supresa para o final da primeira noite. No dia seguinte, 17 de agosto, os HMB, a melhor banda nacional, e a dupla de DJ Russa Matisse & Sadko irão animar a noite.

A 18 de agosto, realiza-se a atuação da artista brasileira Ludmilla que, pela primeira vez, vem aos Açores, estando, também, agendado o concerto do DJ Will Sparks.

Na qualidade de artistas regionais surgem Dirty Drum Beats, João Moniz & The Daydreamers e Diogo Amaral.

O Festival da Povoação integra-se na plataforma europeia de festivais de música, tendo sido reconhecido, pelo segundo ano, com o selo de qualidade EFFE label.

“É uma grande responsabilidade, mas também uma grande motivação porque sabemos que assim se alarga a dimensão deste festival e se dá maior destaque a este concelho e a esta Região. Sempre foi o nosso desejo e ambição que este festival fosse, também, um veículo promotor da nossa oferta turística e temos conseguido”, adiantou João Paulo Ávila.

Festival Cordas na ilha do Pico com apoio internacional

A terceira edição do Festival Cordas, que se realiza de 12 a 16 de setembro, na ilha do Pico, integra apoio internacional das Canárias e da Finlândia.

A iniciativa, que terá lugar no Auditório da Madalena, contará com o regresso de Beselch Rodriguez e Marco del Castillo que estiveram presentes na primeira edição do festival. Os músicos das Canárias serão, desta vez, acompanhados por Germán López que irá reforçar a presença do Timple, instrumento típico originário do arquipélago espanhol.

Maija Kauhanen apresentará, no concerto de sábado à noite, um típico e antigo instrumento de cordas do folclore finlandês, o Kantele. Maija foi um dos sucessos musicais do Womex 2017, a maior feira de músicas do mundo.

O encerramento do evento será dedicado aos músicos regionais, integrando um programa da Associação de Juventude Violas da Terra, liderado pelo mestre Rafael Carvalho.

O Festival Cordas recebeu nomeações para Melhor Pequeno Festival, Melhor Programação e Melhor Promoção Turística nos Prémios Ibéricos 2018, após ter alcançado a lista dos TOP Melhores Novos Festivais.

Marta Guerreiro, secretária regional da Energia, Ambiente e Turismo, salientou que “não se trata apenas de receber o mundo, mas de fazer dos Açores o centro do mundo, neste caso particular, a partir da ilha montanha e através da MiratecArts”.

O evento assume-se como um projeto da associação MiratecArts, na ilha do Pico, com vários parceiros e apoio da direção regional do Turismo.

Abertas inscrições para o Global Youth Video Competition

Até ao dia 31 de agosto estão abertas as inscrições para o Global Youth Video Competition que se destina a jovens com idades compreendidas entre os 18 e os 30 anos.

A iniciativa visa promover a criação de vídeos que demonstrem as ações que o candidato adota no combate ás mudanças climáticas. As ações mencionadas devem constituir-se como fonte de inspiração e esclarecimento para o público.

Assim, os interessados deverão realizar um filme com o máximo de três minutos que incluirá créditos e títulos. A competição apresenta duas categorias, designadamente produção e consumo responsáveis e empregos ecológicos e amigos do ambiente.

É permitido que o filme seja produzido por diversas pessoas, mas apenas uma pode-se candidatar ao prémio.

Os vídeos podem ser submetidos em qualquer língua, desde que apresentem legendas em inglês para http://biomovies.tve.org/. A par disso, os vídeos que forem aprovados serão colocados na plataforma Youtube.

Os dois vencedores serão convidados para a Conferência da ONU sobre as Mudanças Climáticas na Polónia em dezembro, onde irão integrar a equipa de comunicação da ONU sobre as Mudanças Climáticas para partilhar informações sobre a conferência com jovens em todo o mundo.

Magma Gospel no Alto da Mãe de Deus

Créditos de imagem: MAGMA Gospel Facebook.

No próximo dia 15 de agosto, os Magma Gospel irão atuar no Alto da Mãe de Deus, localizado na freguesia de São Pedro, no âmbito das Noites de Verão.

O concerto, agendado para as 21h30, contará com a presença dos cantores Vania Dilac, Bárbara Azevedo, João Ponte, Marco Medeiros, Maria João Moniz, Patrícia Chaves, Sancha Nair, Hugo Freitas, Cristovão Ferreira e Paulo Bettencourt.

A 16 de agosto, decorrerá o concerto dos One Short of a Quartet às 21h30, na Praça do Município, sendo que no dia seguinte os Booze Band atuarão, à mesma hora, nas Portas da Cidade.

No sábado, dia 18 de agosto, haverá animação infantil com pula-pulas e animação itinerante diversa no lado norte do Largo da Matriz pelas 20h. A partir das 21h30 irão atuar, nas Portas da Cidade, os MANEL.

A 19 de agosto terá lugar o concerto dos PRISMA, nas Portas da Cidade às 21h30.

AJRG comemorou Dia Internacional da Juventude 2018

A Associação de Juventude da Ribeira Grande celebrou o Dia Internacional da Juventude 2018 com diversas atividades aliadas ao mar, música e convívio.

No âmbito da celebração foram sorteados dois prémios, designadamente uma viagem a Santa Maria e um Cartão InterJovem.

Por resolução da Assembleia Geral da ONU em 1999, o Dia Internacional da Juventude celebra-se a 12 de agosto em resposta à recomendação da Conferência Mundial de Ministros Responsáveis pela Juventude, reunida em Lisboa, de oito a 12 de agosto de 1998.

‘Que Alga Sou eu’ com 35 crianças na praia das Milícias

A atividade ‘Que Alga Sou Eu’, que decorreu na praia das Milícias, em São Roque, englobou a participação de 35 crianças dos ATL da Matriz e do Livramento.

A iniciativa de cariz lúdico-educativo assentou no tema ‘algas’, tendo sido realizado um jogo de identificação de algas existentes na costa açoriana e sobre a secagem das mesmas para fins decorativos, como postais e marcadores de livros.

A par da identificação de diversas algas marinhas, o jogo visou revelar o contributo das algas para a conservação e aumento da biodiversidade marinha.

A atividade ‘Que Alga Sou Eu’ assumiu-se como uma parceria da Câmara Municipal de Ponta Delgada através da Divisão de Ambiente e Serviços Urbanos, em parceria com a Expolab – Centro de Ciência Viva.

Lúcio Rodrigues destaca empenho nas políticas de juventude

O diretor regional da Juventude, Lúcio Rodrigues, elogiou o empenho do Governo Regional no envolvimento e dinamização de políticas de juventude que envolvem “milhares de jovens ao longo dos anos”.

Lúcio Rodrigues falava no âmbito da iniciativa ‘Crescer é Arte’ para assinalar o Dia Internacional da Juventude, onde salientou o investimento de milhares de euros por parte do Governo Regional em associações juvenis.

O investimento mencionado visa o desenvolvimento de iniciativas de relevo junto dos jovens açorianos, de que o ‘Crescer é Arte’ foi exemplo.

O diretor regional fez, ainda, referência à forte aposta do executivo na formação profissional que, nos últimos anos, englobou mais de 8.300 jovens açorianos. A par disso, Lúcio Rodrigues frisou que cerca de 1.7000 jovens frequentam, a cada ano, os programas Estagiar L ou T.

Na ótica de Lúcio Rodrigues, trata-se de um trabalho “contínuo e que tem produzido resultados, quer no desenvolvimento dos jovens, na sua formação, mas também na criação de oportunidades para que decidam fixar-se nos Açores”.

O evento ‘Crescer é Arte’ contou com dezenas de jovens e técnicos de acompanhamento que realizaram uma pintura na Marina da Horta, sob intuito de fomentar a inclusão social pela arte.

 

Zona Balnear da Caloura com atividades náuticas

De 17 a 19 de agosto, a Zona Balnear da Caloura acolhe diversas atividades náuticas, cuja participação é gratuita.

No porto da Caloura, no dia 17, decorrerão passeios gratuitos pela Orla Costeira, estando agendado para o dia seguinte o primeiro Lagoa Azores Sup Day.

Na manhã do dia 18 terão lugar atividades de canoagem, sendo que a tarde encerrará com a Super Sea Blob e com passeios gratuitos de boia/sofá.

A 19 de agosto, pela manhã, será realizada a atividade de canoagem e Stand Up Paddle, ocorrendo, à tarde, a Fisga Humana.

A programação em questão enquadra-se na estratégia de desenvolvimento desportivo e na dinamização das zonas balneares do concelho.

A iniciativa resulta de uma parceria entre a Câmara Municipal de Lagoa, o Clube Náutico da Lagoa e a Junta de Freguesia de Água de Pau, integrando o apoio da Associação de Nadadores Salvadores dos Açores (ANSA) e da Autoridade Marítima.

 

Festas da Praia com Blaya no domingo

A Blaya irá atuar nas Festas da Praia no próximo domingo, dia 12, pelas 00h30, no Blue Music Resort.

O reagendamento da atuação da artista portuguesa para a referida noite deveu-se ao cancelamento do concerto, por motivos de atraso na ligação aérea Porto Lisboa, que estava previsto para segunda-feira, dia 6 de agosto.

Carlos Armando Costa, presidente da cooperativa Praia Cultural, garantiu que, antes do concerto de Blaya, irão desfilar os grupos integrados no Folk Azores – COFIT 2018, pelas 21h30 nas ruas da Praia da Vitória.

À meia noite decorrerá o lançamento de skylanterns no areal da Praia Grande.

AIESEC Açores

Entrevista a Diogo Pimentel

O jovem Diogo Pimentel é o presidente da AIESEC Açores, organização global que visa a paz e o desenvolvimento das potencialidades humanas.

 

Quais são os objetivos da AIESEC?

“A AIESEC é uma organização global liderada por jovens que se esforça para alcançar a paz e desenvolver as potencialidades humanas, ativando qualidades de liderança na juventude através da aprendizagem de experiências práticas em ambientes desafiadores.

Junto com organizações parceiras, a AIESEC facilita uma rede de intercâmbios interculturais sob a forma de experiências de voluntariado e estágios profissionais”.

 De que formam é que se alcançam os objetivos da organização?

Todas as nossas experiências de voluntariado têm como objetivo alcançar, pelo menos um, dos objetivos sustentáveis da ONU, que são objetivos que a ONU se propôs atingir até 2030 e que podem vir desde igualdade de género, até reduzir o impacto das alterações climáticas.

Por isso, só podemos esperar em 2030 se se conseguiu atingir esse objetivo. Depois, temos outro tipo de objetivo que é mais interno da organização, em que queremos ser acessíveis para todos e em todo o lado, sendo uma das razões pelo que se criou uma AIESEC nos Açores.

Pretendemos, ainda, crescer disruptivamente e, finalmente, tentar adaptar e desenvolver o nosso trabalho às necessidades atuais do mundo.

Qual a importância da AIESEC?

“A AIESEC é muito importante por duas vias.

A primeira por melhorar as soft skills dos jovens, tornando-os bons líderes do futuro. A segunda é que ao fazerem isso, estão a influenciar localidades de todo o mundo, melhorando a qualidade de vida de todas as pessoas, fazendo, assim, com que estas possam atingir as suas potencialidades”.

É jovem e já assume a presidência da AIESEC. Como está a decorrer a experiência?

“Comecei a fazer parte da AIESEC em novembro de 2016 Iniciei o meu mandato enquanto presidente a um de fevereiro de 2018.

A experiência está a correr bem, tendo em conta a realidade açoriana. No entanto, estamos quase a ultrapassar os resultados do ano anterior, por isso, considero que a primeira metade do meu mandato está a ser positiva”.

Que resultados são esses?

“Em termos de voluntários. Temos tantos quanto o ano passado”.

Quais são as suas responsabilidades enquanto presidente da organização?

“As minhas responsabilidades são gerir a equipa executiva e sou responsável por todo o Local Committee (LC) em geral.

Sou também responsável por garantir que o LC tenha um crescimento sustentável, desempenhando um bom papel de acordo com The AIESEC WAY, aplicando todos os Team Standards no Conselho Executivo para garantir desenvolvimento pessoal e profissional.

Também tenho responsabilidades relacionadas com a parte financeira e de legalidades”.

Enquanto líder, que iniciativas desenvolveu ou pretende vir a desenvolver?

“Enquanto, presidente da AIESEC in Azores tenho feito parcerias com a Associação Académica da Universidade dos Açores, com outras Organizações Não Governamentais e com a comunicação social.

Temos feito vários eventos na universidade, desde a apresentações em salas de aula a apresentação de ‘bancas’.

Concluindo, gostava de acabar o meu mandato com parcerias com as câmaras municipais pois considero que iam ser uma via passível de atrair pessoas interessadas”.

O voluntariado assume-se como um pilar importante. De que forma é que a organização se dedica ao mesmo?

“O voluntariado é muito importante pois promove o desenvolvimento social, onde as pessoas fazem algo em benefício do outro.

É tirar algumas horas do dia, semana ou mês para dar atenção e ajudar a quem precisa, sem receber nada em troca, a não ser gratidão. É a isso que AIESEC se dedica.

Todos os nossos programas têm a duração de seis semanas, onde se trabalha 25 horas por semana, sem que os voluntários recebam algo em troca, só mesmo agradecimento”.

Existem requisitos para integrar a AIESEC na qualidade de membro?

 “Sim. Só há um requisito, que é ter entre os 18 e os 30 anos”.

Quais são as suas expectativas para a organização?

“Que continue a fazer o que tem feito nos últimos 70 anos”.

 

×