A 27 de outubro, o Teatro Viriato, em Viseu, acolhe, pela primeira vez, o concerto do músico Andrea Belfi.

O concerto encerra a série SolosEtSolidão, um projeto desenvolvido ao longo do ano de 2018 pela Acrítica – Cooperativa Cultural e organização Carmo’81.

Andrea Belfi é baterista e compositor italiano radicado na Alemanha e um dos maiores nomes no contexto musical experimental. Os principais elementos do músico são um simples kit de bateria e uma componente eletrónica.

Começou a tocar bateria com 14 anos e integrou diversas bandas punk, tendo estudado artes em Milão, antes de se envolver na música experimental.

O artista adquiriu reputação pelas suas atuações energéticas ao vivo, tanto como músico a solo com em numerosas colaborações, com destaque para a sua participação na banda Nonkeen, liderada por Nils Frahm.

Belfi foi descrito pelo crítico musical da BBC Gilles Peterson como um “culto” a seguir.

“O meu trabalho sempre incidiu na criação de um diálogo entre a bateria, a percussão e a eletrónica. Tento criar sons acústicos que se parecem com sons eletrónicos e sons eletrónicos que se parecem com sons de instrumentos acústicos”, explica o músico.