Hoje, nas Portas do Mar, em Ponta Delgada, decorreu a inauguração de mais uma edição da Feira Lar, Campo e Mar, com mais de 20 anos de existência e que apresenta uma forte adesão empresarial.

De acordo com Mário Fortuna, presidente da Câmara do Comércio e Indústria de Ponta Delgada (CCIPD), este ano a feira integra cerca de 180 stands, 65 empresas, 44 artesãos e cinco associações. “A adesão das empresas à feira tem superado as adversidades da crise, segundo uma postura de resiliência digna de registo. Este ano não é exceção” – garantiu Mário Fortuna.

Na ocasião o presidente da CCIPD aproveitou para alertar para o que considera ser uma alteração na economia açoriana. “Vivemos um ano de economia dos Açores muito diferente dos anos deprimentes de 2009 a 2014. Já lá vai o tempo das ruas, lojas e restaurantes vazios. Hoje, sente-se que há gente na rua e arrisca-se a não jantar onde quer quem não fizer reserva prévia” – salientou.

De igual modo, Sérgio Ávila, vice-presidente do Governo Regional, destacou a evolução positiva da economia açoriana, a qual tem “permitido, de forma crescente, a criação de emprego, a descida do número de empregados e o refortalecimento financeiro de empresas”.

Sérgio Ávila afirmou, ainda, que a evolução positiva da economia deve-se, sobretudo, ao contributo do setor do turismo. “Quer no número de dormidas, quer no valor das receitas, o turismo tem registado taxas de crescimento muito acima dos valores médios para o setor e dos valores registados em outras regiões do país” – concluiu o vice-presidente.