Esta tarde, o Instituto de Segurança Social dos Açores celebrou protocolo de cooperação com diversas entidades, com vista a promover a integração social dos jovens em situação de risco, aos níveis da sua identidade pessoal, familiar, escolar, profissional e comunitária.

Andreia Cardoso, secretária regional da Solidariedade Social, adiantou que o protocolo assinado, comparativamente com o anterior, congrega um número superior de entidades.

O aumento dos parceiros surge como resposta um conjunto de novas necessidades que carecem de solução e que foram identificadas pelos Centros de Desenvolvimento e Inclusão Juvenil (CDIJ).

Os CDIJ apontaram como necessidades a formação e a capacidade de lidar com a problemática das dependências, não só a nível de prevenção, como também do acompanhamento de jovens que tenham iniciado consumos.

“Outro aspeto importante é a abrangência em termos de faixa etária. Passa a incluir jovens até aos 25 anos de idade. Estas alterações acontecem em resultado do diagnóstico que foi feito pelos próprios CDIJ” – garantiu à Andreia Cardoso à MegaJovem. O alargamento da faixa etária, na ótica da secretária regional, mostrou-se determinante, tendo em conta que os CDIJ pretendem fomentar a inclusão dos jovens no mercado de trabalho.

“Esta luta que travamos diariamente não é uma luta de um departamento do Governo Regional, é transversal a vários departamentos do Governo Regional, a várias instituições” – concluiu a secretária regional.

De entre os parceiros do protocolo surge a direção regional da Juventude, da Saúde, da Educação do Emprego e Qualificação Profissional, de Prevenção e Combate às Dependências, do Desporto, a Santa Casa da Misericórdia de Vila Franca do Campo e da Ribeira Grande, entre muitos outros.