Novo trabalho discográfico de Luís Alberto Bettencourt integra 40 músicas originais, numa edição digital e física.

Juntamente com a sua equipa de técnicos, o músico optou por recuperar diversos temas, desde o tempo do vinil até às suas recentes edições, sem preocupação estética sonora. Recordam-se, assim, algumas das suas composições, como por exemplo, ‘No vapor da Madugada’, entre outras.

O novo trabalho congrega 40 obras já gravadas, destacando-se as faixas dos álbuns ‘Cruzeiro’ (1991), Contemplações (1997). ‘D’Azul e Negro’ (2003), ‘O Silêncio das Horas (2007), ‘Perfume das Ilhas’ (2010), ‘Acústico’ (2015) e outras nunca editadas.

“Estas canções, nascidas e fecundadas nas brumas do tempo, povoaram desde sempre o labirinto das minhas emoções. Registá-las e vesti-las de novo foi um ato de amor prometido aos atalhos da minha consciência” – concluiu Luís Alberto Bettencourt.