O que antes era visto como algo fútil e feito só para agradar os outros tornou-se, hoje, algo indispensável para muitas mulheres no dia-a-dia. Sim, estou a falar em maquilhagem. A maquilhagem, para além de corrigir as imperfeições da pele, consegue valorizar os pontos fortes do rosto (e do corpo também, visto que também é utilizada noutras partes do corpo para além do rosto), assim, fazendo as mulheres que a utilizam sentirem-se mais confiantes consigo mesmas.

Por um lado, gosto imenso de me maquilhar, realmente sinto um “boost” na minha confiança quando o faço e não o faço só para me sentir mais bonita, mas também porque funciona como uma “terapia” para mim. Sentar-me duas horas à frente de um espelho a ouvir musica e a jogar com todas as cores é, de certa forma, um meio de fugir à realidade.

Não faço a maquilhagem “completa” todos os dias, gosto de dar descanso à minha pele (a nível de bases, etc.), mas não vou mentir que quando saio de casa, (nem que seja para ir ao café) gosto de aplicar um rímel, preencher a minha sobrancelha e muita gente chega a achar um exagero ou que eu não preciso de nada destas coisas.

Por outro lado, eu sou a favor de que toda a mulher se deve sentir bem sem maquilhagem, o que não acontece porque, de certa forma, criamos uma ilusão com todas as influências da internet. Sempre que estamos nas redes sociais, vemos todas estas pessoas “perfeitas” e muitas vezes desejamos ser iguais.

Por fim, acho que o mais importante é sentirmo-nos bem connosco mesmas, com ou sem maquilhagem porque, no fim do dia, os outros são os outros e não existe nada melhor do que a paz interior!

Texto da autoria de Matilde, jovem de 20 anos